Desde o século 18 a indústria produtiva tem-se valido de novas tecnologias para o aumento do ritmo nas produções de bens de consumo.

O objetivo da automação industrial é substituir tarefas repetitivas, que são realizadas por humanos. Esse é um processo que acontece há muitos anos e cada vez se torna mais sofisticado.

Além de tornar o processo mais rápido, a automação industrial possibilita a eliminação de erros que são causados ​​pela ação humana.

A implantação das automações é feita através de estudos e da observação de especialistas, que conseguem captar quais erros ocorrem dentro de uma produção.

Após isso, máquinas são projetadas para que determinadas funções sejam desempenhadas de forma mais eficiente. 

Muitos pensam que a automação industrial é uma forma de eliminar cargos de trabalho, entretanto, o que acontece é muito diferente disso!

Na realidade toda automação industrial promove uma transformação no mercado de trabalho.

Novos segmentos são criados e com eles surgem novas funções mais estratégicas, onde os colaboradores podem exercer sua capacidade de criação.

A automação industrial e seus avanços

Ao longo da história humana nós tivemos algumas fases que foram marcos na evolução da automação industrial.

Indústria 1.0

A primeira revolução industrial, chamada também Industria 1.0, aconteceu quando foram introduzidas máquinas movidas a vapor, que transformaram a produção manual em produção mecânica, aumentando o seu ritmo.

Indústria 2.0

Na segunda revolução industrial, também chamada de indústria 2.0, foi o início das linhas de produção como conhecemos hoje, com  trabalho segmentado e máquinas movidas à energia elétrica.

Indústria 3.0

A terceira onda da Revolução Industrial, também conhecida como indústria 3.0, deixou as produções ainda mais automáticas, através da eletrônica e robótica aliadas à tecnologia da informação.

Indústria 4.0

Nesse momento vivemos a quarta revolução industrial, também conhecida como indústria 4.0.

O estado tecnológico da indústria 4.0 ainda é um conceito que se encontra em desenvolvimento,  ainda estamos começando a entender como funciona, mas já podemos falar de alguns dos seus pilares!

A internet das coisas

Você já deve ter ouvido falar de equipamentos que se conectam com outros e também com seres humanos. Muitas pessoas já têm em suas casas dispositivos desse tipo. 

Como por exemplo relógios inteligentes, que se conectam aos celulares e provêem dados ao usuário.

Acontece que esse conceito já está sendo aplicado na indústria, de forma que se um equipamento na linha de produção falhar, todas as outras máquinas estarão cientes disso e não dependerão da ação humana para identificar falhas.

Tempo real e análise de dados

Com o avanço da internet e com a chegada da Rede 5G de dados móveis, a indústria 4.0 pretende funcionar em tempo real, acompanhando a demanda de mercado e também gerando dados a todo tempo para que tomadores de decisões façam as escolhas rápidas e assertivas.

Modularidade

Hoje as máquinas responsáveis pelas automações realizam tarefas específicas.

O próximo passo na indústria 4.0 é que essas máquinas funcionem por módulos, ou seja, uma máquina pode ter diversas partes que serão acopladas e desacopladas gerando funções diferentes em um mesmo equipamento.

E evolução da automação industrial, visa sempre o aumento de eficiência dentro do mercado produtivo.

Por isso, conte com a Tünkers para ajudar você e sua equipe a desenvolver soluções e ferramentas para sua indústria.