Photography Ideas Creative Occupation Design Studio Concept

Fotolivros, das imagens ao enobrecimento

A popularização das câmeras digitais trouxe várias facilidades para os profissionais da fotografia, mas a grande mudança foi sentida pelos fotógrafos amadores e leigos em geral. A flexibilidade e portabilidade de equipamentos como smartphones possibilitou registrar desde fatos cotidianos até momentos únicos como eventos, festas e viagens, permitindo a todos usufruir do fascinante mundo da fotografia.

As fotografias digitais, aliadas à internet e aos dispositivos de armazenamento de dados, deram vazão a uma enorme produção, compartilhamento e publicação de imagens digitais. Todavia, essas lembranças tendem a ficar aprisionadas no universo digital. As revelações e os álbuns sofreram impacto inversamente proporcional ao avanço da fotografia digital, reduzindo, por exemplo, as oportunidades de as pessoas se emocionarem ao folhear um álbum de família.

Uma boa notícia foi surgimento dos photobooks ou fotolivros/fotoregistros, uma forma atrativa e personalizada de trazer para o universo físico e real as lembranças e acontecimentos. O crescimento do mercado dos fotolivros é justificado pela simplicidade da utilização das plataformas web-to-print e pelas inovações da impressão digital e dos recursos dos enobrecimentos gráficos, garantindo a satisfação tanto do fotógrafo profissional quanto do usuário final.

Aos fotógrafos profissionais, os fotolivros possibilitaram a otimização na produção de álbuns de casamento, formaturas e festas de debutantes, alavancando também o surgimento de novos segmentos como o “newborn” (recém-nascidos) e fotos familiares de estúdio.

Os fornecedores de fotolivros oferecem aos fotógrafos profissionais condições especiais de produção e pagamento, além de formatos, substratos e enobrecimentos exclusivos.

Ao usuário final, os fornecedores de fotolivros disponibilizam plataformas web-to-print de fácil operação, com templates que trazem pré-configurados formatos, quantidades de páginas e sugestões de substratos e capas. O usuário tem a flexibilidade de personalizar o álbum de acordo com o seu orçamento. O mecanismo de operação é bem simples: o usuário faz o cadastro on-line e depois o upload das fotos que serão inseridas no template escolhido. Alguns fornecedores também recebem arquivos diagramados no aplicativo de preferência do cliente (no formato PDF), desde que obedeçam às configurações de formato de página e quantidade de páginas pré-estabelecidas pela empresa.

Por ser um produto personalizado, com baixa tiragem e grande apelo sentimental, a produção gráfica de um fotolivro tem como destaque o sistema de impressão e a pós-impressão: os fotolivros são impressos digitalmente e o cliente tem a flexibilidade de escolher qual o substrato, tipo de acabamento e revestimento que serão utilizados na capa e estojo.

O equipamento utilizado na impressão do fotolivro é determinado em função do formato e substrato escolhidos pelo cliente. Hoje vários fabricantes oferecem soluções dedicadas a esse mercado, tendo em vista a produtividade, alta qualidade de impressão e características técnicas do fotolivro.

PREPARANDO O ARQUIVO DIGITAL

Num fotolivro, o quesito fundamental é a resolução final das imagens. O mercado de revelações fotográficas digitais ou fotolivros adotam uma tabela de pixel x formato, na qual é possível identificar, de acordo com a resolução da imagem, qual formato final ela pode atingir, quadro muito útil para a definição da resolução da câmera digital antes da captura das imagens.

tabela pixel qualidade da imagem

ESCOLHENDO O ACABAMENTO

Já o diferencial da pós-impressão é a personalização do acabamento das capas e estojos, assim
como a possibilidade de o cliente escolher se as páginas do miolo serão ou não laminadas
(brilho ou fosco). Os principais substratos utilizados na impressão do miolo são:
◆ Papel texturizado
◆ Papel perolizado
◆ Papel fotográfico
◆ Papel couchê, com ou sem laminação brilhante ou fosca

Para a finalização das capas são muito utilizados, além dos substratos celulósicos, materiais como:
◆ Plástico
◆ Acrílico
◆ Tecido
◆ Couro liso, texturizado ou ecológico

Os fornecedores oferecem também a possibilidade de personalização de estojos para o armazenamento do fotolivro, que pode ser feita com papel, revestimento em couro ou tecido, trazendo requinte para o conjunto gráfico.
No que tange ao acabamento gráfico, o fotolivro pode ter uma finalização mais simples: espiral, Wire-o ou grampo, ou ainda receber uma finalização mais nobre como hotmelt e costura. Com a finalidade de dar requinte e qualidade ao fotolivro, a maioria dos fornecedores oferecem também soluções de acabamento para fotos panorâmicas
ou de página dupla. Já nos fotolivros profissionais imagina-se uma encadernação nobre com capa dura, abertura de
180°, ideal para apreciar as fotos, com uma página dobrada e vincada formando uma página dupla sem emendas, com a possibilidade de atingir até o formato A3, e vários acabamentos especiais.

Enobrecimentos para a capa
Hot stamping em relevo e baixo relevo (encavográfico)
◆ Laminação brilho
◆ Laminação fosca
◆ Laminação fosca com soft touch
◆ Verniz UV total
◆ Verniz UV com reserva (localizado)

Tipos de encadernação
◆ Fotorevista e gibi
◆ Revista
◆ Espiral
◆ Lombada quadrada
◆ Sanfona

Fotorevista e gibi
Esse processo é utilizado para poucas páginas, pois o processo de união ao miolo será feito
através da aplicação de dois grampos posicionados no dorso da lombada. Nesse processo, após o colecionamento das folhas soltas, as páginas deverão ser múltiplas de quatro. O que limita a quantidade de páginas é a espessura do arame do grampo, podendo ser no formato retrato ou paisagem.

Capa em acrílico e lombada quadrada com revestimento de papel texturizado
Capa em acrílico e lombada quadrada com revestimento de papel texturizado
Abertura de 180º - Panorâmic
Abertura de 180º – Panorâmica

Encadernação com espiral
Consiste na união das folhas soltas, contendo orifícios redondos para a introdução de espirais metálicos
revestidos, ou de plástico colorido. As páginas deverão ser múltiplas de dois. Trata-se de um processo de fácil abertura, de baixo custo, mas que não proporciona aspecto nobre ao produto final.

Encadernação com Wire-o
Trata-se da união de folhas soltas, contendo orifícios retangulares ou quadrados para a introdução de garras metálicas em duplo anel. As garras podem ser pintadas ou revestidas.

Lombada quadrada com capa rígida
É usado um tipo de encadernação direcionado a um público-alvo que busca maior resistência e durabilidade.
Devido aos diferentes recursos técnicos utilizados, confere melhor aspecto visual. A capa rígida é formada por papelão sólido (Paraná), podendo ser revestido com a laminação de papel impresso, Percalux, papel artesanal, couro liso, couro texturizado, couro ecológico, tecidos, papéis texturizados, acrílicos.

Sanfona
Esse estilo de encadernação pode ser utilizado de muitas maneiras. Tradicionalmente utiliza-se em livros pop-up e flaps (para que todos os mecanismos subjacentes e elementos colados sejam escondidos). A dobra em sanfona traz inúmeras possibilidades de criação, trazendo ao produto um efeito de movimentação diferenciado no momento de
seu manuseio.

Independente da finalidade e orçamento do cliente, o fotolivro resgata emoções ao permitir aos usuários relembrar momentos especiais no manuseio de um álbum de fotografia, agora agregando personalização, alta qualidade e enobrecimento.